Carta Social um benefício dos Correios para os Brasileiros

By | 30 de maio de 2018

A Carta Social é uma modalidade de serviços oferecida pelos Correios para permitir que todos tenham acesso ao serviço postal. Desde 2012, no entanto, apenas os beneficiários do Bolsa Família e presidiários têm acesso ao serviço.

A ideia da Carta Social é permitir que famílias de baixa renda tenham o direito de se comunicar por correspondência. Elas pagam um valor simbólico apenas pelo envelope.

 

Para utilizar esse serviço, o usuário dos Correios deve se enquadrar dentro dos requisitos abaixo:

  • Ser um beneficiário do Bolsa Família, sendo permitido tanto ao responsável familiar quanto às demais pessoas incluídas no cadastro. Nesse caso, é necessário levar a documentação exigida pelos Correios, como vamos informar logo a seguir;
  • Presidiários, que estejam reclusos em custódia em qualquer parte do território nacional.

Critérios para uso da Carta Social

Para usar a Carta Social, deve-se respeitar a forma de envio e preencher corretamente o envelope à mão. A Carta Social não pode ter peso superior a 10 gramas. Não é permitido enviar mais do que cinco cartas por dia, por remetente.

No caso de beneficiário do Bolsa Família, não pode enviar mais do que cinco cartas pelo mesmo cadastro.

A Carta Social também deve ser pessoal, não sendo permitida a remessa para pessoas jurídicas. Também não é permitido outro tipo de envelope, timbrado ou promocional.

Para ser enviada, ela deve ter o envelope totalmente manuscrito, colocando-se a inscrição “Carta Social” no canto inferior esquerdo do envelope no anverso, ou seja, no lado em que se coloca os dados do destinatário, logo acima do local onde é inserido o CEP.

Esse serviço só é válido para entrega em território nacional. O usuário deve pagar a taxa de R$ 0,01 por carta com no máximo 10 gramas.

O valor cobrado é simbólico, permitindo que as pessoas que recebem o Bolsa Família ou presos que precisam se comunicar com os familiares possam enviar correspondência.

Documentos que devem ser apresentados para usar a Carta Social

Os beneficiários do Bolsa Família devem levar o cartão do benefício e um documento de identidade com foto para ter direito à Carta Social. Os integrantes da família precisam levar o cartão do benefício, o documento do responsável familiar e os próprios documentos.

Esses documentos podem ser a Carteira de Identidade, a Carteira de Trabalho, CNH ou qualquer outro que tenha foto e validade.

No caso de presos custodiados, existem alguns requisitos específicos para fazer uso desse benefício, devendo o preso se reportar aos responsáveis pelo presídio onde estiver.

Salário-maternidade para as mamães trabalhadoras

O serviço de Carta Social deve ser feito junto a uma agência dos Correios, onde o usuário poderá solicitar o envelope para a remessa e apresentar os documentos exigidos pela instituição para ter direito ao seu uso.

A Carta Social leva um selo especial, que será colocado pelo atendente dos Correios no momento de sua expedição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *