Consulta CPF, Aprenda a usar crédito sem ficar negativado

By | 23 de julho de 2017

Quando se consulta CPF, infelizmente, para 61% da população brasileira, aparece algum registro que indica que a pessoa não soube utilizar seu crédito, sendo chamado por muitos de mau pagador.

A primeira impressão é a de que o mau pagador é uma pessoa que não possui salário mensal ou qualquer outro tipo de renda e mesmo assim usa crédito para suas compras. Mas isso não é verdade, a esmagadora maioria possui  salario ou renda.

Consulta CPF e encontra seu nome sujo

Se você consulta CPF e encontra seu nome sujo, na maior parte dos casos, significa que você tem salário ou renda, mas que você não está sabendo usar uma ferramenta financeira estratégica, o crédito.

O crédito é o grande motor das maiores economias mundiais. Por lá, quase todas as compras relevantes das pessoas e das empresas são realizadas usando crédito. Usando muito crédito, e de lá não chegam notícias de que existam muitos inadimplentes.

Consulta CPF, Aprenda a usar crédito sem ficar negativado

Parece até que lá se ganha muito mais do que no Brasil. Mas quando pesquisamos, percebemos que nos Estados Unidos, por exemplo, o salário médio é de 3,000,00 por mês. No Brasil o salário médio é de 2.000,00 mensais, a diferença não é tão grande, cerca de 1.000,00 por mês. Não justifica o fato de que lá eles tenham acesso a carro do ano e casas confortáveis e que os Brasileiros tenham registro quando se consulta CPF.

Por que existe tanta inadimplência entre os Brasileiros?

A resposta para essa pergunta é muito simples, apesar de que num primeiro momento pareça ser um bicho de 7 mil cabeças. O Brasileiro não sabe usar crédito, mesmo tendo salário ou renda que são a condição exigida para se obter crédito.

A primeira coisa que se precisa saber, e além de saber aceitar, para evitar surpresas quando se consulta CPF, é que USAR CRÉDITO É FAZER DÍVIDA. Isso mesmo, e não se assustem, aceitem que CRÉDITO É DIVIDA, e DÍVIDA É CRÉDITO. É preciso aceitar que é BOM fazer dívida.

A segunda coisa que se precisa saber é que a maior parte das compras relevantes para nossa vida (carro, casa, móveis, viagens, problemas de saúde, até vestuário) se encaixam melhor com o uso do crédito do que  com o uso somente do salário. Sim, estas compras devem ser feitas com o crédito.

Por que as compras relevantes devem ser feitas com o uso do crédito?

O raciocínio para responder essa pergunta é muito simples, mas temos que usar um pouco de matemática. Matemática fácil não se preocupem.

Uma pessoa que ganha 5.000,00 por mês pode gastar no crédito em 12 vezes o valor de R$ 20.000,00. Surpresos? Mas é isso mesmo, uma pessoa, comprometendo 30% do seu salário de cinco mil reais, cerca de R$ 1.600,00 pode gastar R$ 20.000,00 para pagar em 12 vezes. É o saber usar essa ferramenta que evita a surpresa quando se consulta CPF.

Aprenda agora a não ficar negativado

Essa constatação, quem ganha R$ 5.000,00 por mês pode gastar R$ 20.000,00 para serem pagos em até 12 vezes tem desdobramentos. Os recursos que podem ser usados via crédito aumentam conforme o aumenta-se o tempo para pagamento. Por isso, quem ganha R$ 5.000,00 por mês pode gastar:

R$ 40.000,00  para serem pagos em até 24 meses;

R$ 60.000,00 para serem pagos em até 36 meses.

A cada 12 meses que se prolonga o prazo, aumenta-se R$ 20,000,00 ao limite de crédito que pode ser utilizado. Então, quem ganha R$ 5.000,00 por mês pode gastar:

R$ 200,000,00 para serem pagos em até 10 anos (120 meses);

R$ 600.000,00 para serem pagos em até 30 anos (360 meses).

Fazer dívida é uma coisa ruim?

Muita gente surpreende-se quando consulta CPF, por que usa muitos menos crédito do que o necessário. Isso acontece muito pelo fato de existe uma impressão geral na sociedade de que é ruim fazer dívida. Oras, basta usar mais crédito por mais tempo e portanto de maior valor para manter adimplência e evitar o registro no SERASA e no SPC. Isso não é bom? Claro que é.

Recapitulando CRÉDITO é DIVIDA. É apenas mito, e um mito muito forte, a idéia de que é ruim fazer dívida. Através do fazer DÍVIDA que é na verdade usar CRÉDITO realizamos a grande parte dos nossos sonhos. Isso é muito bom. E isso acontece em todo o mundo. O que o AMERICANO tem, e tem muito para levar aquela vida confortável é prestação, dívida, crédito.

Recorra sem medo aos bancos quando necessário

Temos um instrumento de crédito que facilita demais nossa vida que é o CARTÃO DE CRÉDITO. Ele permite que grande parte das compras sem feitas usando um CRÉDITO que pode ser pago em até 12 vezes, sem juros na maior parte dos casos.

Acontece que, alguns problemas, principalmente aqueles que envolvem serviços (Médicos, Odontólogos, Tratamentos Estéticos, Aulas e Cursos) não permitem diretamente no estabelecimento prestador o uso do crédito para o seu pagamento. São esses casos, que muitas vezes criam o registro de negativação, percebido quando se consulta CPF.

Eles exigem maiores recursos financeiros. Esses recursos financeiros maiores não estão disponíveis no Salário.  É nessas ocasiões ou ocasiões semelhantes a essas que se deixa de  a pagar empréstimos e financiamentos para socorrer problemas de Saúde, ou Odontológicos, etc. Porém os recursos necessário para socorrer tais problemas podem ser obtidos usando mais crédito.

Esse é o negócio dos Bancos. Propiciar o uso do crédito aos seus clientes. Por isso não se acanhe ou tenha medo de procurar os bancos quando precisar de um dinheiro que não esteja disponível no seu Salário, faça uso do crédito disponibilizado pelos bancos. Atente especialmente para os juros, tendo em mente que uma taxa de 1% ao mês é demasiadamente cara e contrate as de menores taxas, as mais próximas de 1%, ou abaixo se possível. Atente para o prazo, para que ele seja tão longo quanto o necessário ou até mesmo maior que o necessário.

Use crédito, pois fazendo dívidas, você realiza suas vontades e necessidades, sem culpa, sem consequências negativas, gerando emprego para quem quer e precisa trabalhar.

Sempre se lembre, quando aquela culpazinha quiser bater, que você apenas utilizou o crédito na quantidade necessária e pelo prazo apropriado para o pagamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *