Fazer Dívida (utilizar CRÉDITO) é uma coisa ruim?

By | 14 de abril de 2017

Sobre fazer Dívida na mídia sempre vemos analistas dizendo que o endividamento das famílias está muito alto que elas poderão ter dificuldades para honrar seus compromissos. Essas opiniões induzem a população a pensar que:

“SIM, divida é coisa ruim!” (será mesmo?)

Fazer Dívida êêê coisa boa

Tudo em nossa vida depende muito do Ponto de Vista pelo qual abordamos a questão. Por exemplo, existem DIETAS para perder ou ganhar peso de todos os tipos. Umas indicam carboidratos. Outras indicam GORDURAS. As pessoas, conforme seu Ponto de Vista, preferem uma ou outra DIETA, e percebemos que pode haver perda de peso em todas elas.

Analisando por outro prima, através das Dívidas acrescentamos ao nosso patrimônio os bens e serviços que precisamos ou que desejamos sem demora, hoje mesmo se quisermos. O pagamento será parcelado e compatível com  nosso Salário ou Renda (nosso Dinheiro).  Olhando desta forma, fica claro que:

“Não, dívida não é coisa ruim!”.

De onde vêem as Dívidas?

As dívidas não nascem do nada, nós não saímos pelas ruas assinando Notas Promissórias ou Duplicatas. Se fizéssemos isso, em curtíssimo prazo seríamos declarados INCAPAZES. INCAPAZ é o termo do Direito Cível que define a pessoa que não possui condições mentais e psicológicas para administrar sua vida financeira.

               Crédito e Salário qual é a Diferença

As dívidas surgem dos CRÉDITOS que usamos, e lembrem-se  que nos podemos gastar o SALÁRIO e o CRÉDITO que o Salário proporciona para adquirirmos os bens ou serviços que precisamos.

Comprar com Salário ou Comprar com Crédito?

As compras por  meio somente do SALÁRIO operam-se de maneira demorada. Somente com o SALÁRIO não teríamos os recursos necessários para hoje comprarmos o que precisamos. Supondo que um  celular que desejamos custe R$ 1.200,00, e que, de nosso salário reste por mês R$ 100,00 reais para seu pagamento, teríamos que acumula-los, de preferência em Poupança,  por 12 meses para adquirir o aparelho.

Por meio de uma DÍVIDA (CRÉDITO), invés de aguardarmos 1 ano para adquirir o celular, fazemos sua aquisição hoje, e assumimos o pagamento de R$ 100,00 durante 12 meses.

Fazer dívida é usar o crédito! Usar crédito é fazer dívida!

Usamos crédito para adquirir aqueles bens e serviços que precisamos ou desejamos, e isso faz nosso patrimônio crescer e patrimônio maior significa vida melhor com mais conforto. As dívidas por isso são uma coisa boa pois aumentam nosso PATRIMÔNIO e MELHORAM nossa vida.

Podemos usar CRÉDITO para adquirir Carro, Casa, Móveis, Eletrodomésticos, Computadores, Celulares, Tablets, Roupas, Calçados, Livros, etc. Ao usarmos CARTÃO ELO, VISA ou Master, EMPRÉSTIMOS ou  FINANCIAMENTOS, para adquirir tais bens, e não só o SALÁRIO, proporcionamos um melhor encaixe ao nosso Orçamento Pessoal pois conseguimos distribuir por um tempo maior os pagamentos devidos a partir da compra, ou das compras. Utilizar o Crédito nos permite adquirir os bens que precisamos sem apertar ou estourar nosso orçamento. Então, o que existem de Ruim na Dívida? O que nos leva a Pensar que Dívida é algo que deve ser evitado a todo Custo?

Juros altos ou muito altos

Juros muito Altos! Lembre-se sempre, Dívida é Crédito, e Crédito é Dívida. De novo, Fazer Dívida é utilizar Crédito, Utilizar Crédito é fazer Dívida.

Existe todo o tipo de crédito no Mercado, com ou sem juros, com muito ou pouco prazo, parcelado mensalmente, bimestralmente, semestralmente, anualmente, etc.

Quando o Crédito que utilizamos apresenta cobrança de juros, eles, os juros constituem, se forem altos ou muito altos, o lado RUIM do Crédito utilizado ou Divida feita.

Utilizando o exemplo do aparelho celular de R$ 1.200,00 reais:

Se a Dívida feita para adquirir o celular for feita sem JUROS pagaremos pelo celular os mesmos R$ 1.200,00 que ele custou.

Mas se a decidirmos fazer uma DÍVIDA com JUROS COMERCIAIS usualmente praticados no Brasil pagaremos pelo celular R$ 1.625,00, ou seja, pagaremos R$ 425,00 de Juros. Isso é mais que um terço do valor do celular.

Agora, imaginemos, que não foi possível comprar o celular sem juros. Mas pesquisamos e conseguimos descobrir JUROS COMERCIAIS  compatíveis com o que se prática nos PAÍSES DESENVOLVIDOS. O tal celular custaria,  acreditem, R$ 1.222,50. Isso mesmo pagaríamos apenas R$ 22,50 de juros. Isso mesmo, nos PAÍSES DESENVOLVIDOS os JUROS são realmente baixos.

Agora, racionalmente, DIVIDA É COISA RUIM?

Uma análise racional, baseada em Matemática Financeira e Princípios de boa Gestão Patrimonial, nos faz perceber que:

“Não, dívida não é coisa ruim!”.

Por meio dela, adquirimos rapidamente o que precisamos para melhorar nossa vida ou aquilo que desejamos também com a intenção de viver melhor.

JUROS ALTOS é que são os verdadeiros vilões, eles são “o coisa ruim”.

Por isso não tenha medo de contrair dívidas, tenha sim o trabalho de pesquisar opções de compra via CRÉDITO sem juros ou com juros baixos. Todo o resto do mundo opera suas compras desta forma, a diferença para o Brasil é que lá CRÉDITO barato é algo extremamente abundante. Só não se esqueça que os pagamentos correspondentes a DIVIDA tem que ser compatíveis ao seu Salário ou Renda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *